Que bicicleta estática escolher?

A bicicleta estática, também chamada bicicleta de manutenção, pode ser usada para trabalhar os músculos dos membros inferiores e a resistência de um paciente. Permite simular o exercício realizado numa bicicleta convencional, sem se estar sujeito a condicionalismos como as condições meteorológicas ou o trânsito, uma vez que se destina maioritariamente a espaços interiores.

Bicicletas estáticas: ver produtos

  • Quais as aplicações possíveis de uma bicicleta estática?

    A bicicleta estática pode ser utilizada simplesmente para manter a forma física, mas também para a preparação desportiva de ciclistas de competição, para a reabilitação dos membros inferiores e, ainda, para a realização de provas de esforço cardiorrespiratórias.

    • Manutenção física: a bicicleta estática é o equipamento perfeito para se manter em forma, se usada regularmente. Permite‑lhe realizar exercício em casa a fim de estar em boa condição física, melhorar o seu desempenho desportivo e fortalecer os músculos, sem danificar as articulações. Juntamente com uma dieta adequada, também ajuda a queimar gordura e a adelgaçar a silhueta. Para este tipo de utilização, não intensiva, convém optar por uma bicicleta vertical, que oferece uma posição de costas direitas.
    • Preparação desportiva: se a bicicleta se destinar à preparação desportiva ou ao aquecimento de ciclistas de competição, a potência de pedalada é um fator essencial. Assim, o utilizador deve adotar uma posição com o corpo fortemente inclinado para a frente, para poder pedalar mais facilmente e, desta forma, obter melhor potência de pedalada.
    • Reabilitação dos membros inferiores: ao escolher uma bicicleta estática para a reabilitação dos membros inferiores necessária após uma lesão ou uma cirurgia, o conforto do assento é mais importante do que a potência de pedalada. Neste caso, é aconselhável um equipamento que permita realizar o exercício com as costas direitas. Também se pode optar por uma bicicleta horizontal, cujo encosto reclinado proporciona um bom apoio lombar, reduzindo a probabilidade de dores de costas.
    • Prova de esforço cardiorrespiratória: neste caso, a bicicleta ergométrica é utilizada para aferir o desempenho máximo da função cardiorrespiratória de um paciente. A prova de esforço é realizada numa bicicleta ergométrica (ou num tapete rolante) sob a supervisão de um médico pneumologista ou cardiologista. Compreende um período inicial de aquecimento, após o qual se vai aumentando gradualmente a intensidade do exercício até ser atingida a capacidade máxima do paciente.
    Bicicleta ergométrica para prova de esforço da Cardioline

    Bicicleta ergométrica para prova de esforço da Cardioline

  • Que características e acessórios escolher para uma bicicleta de exercício?

    Para escolher a bicicleta estática mais adequada ao uso previsto, há que ter em consideração determinadas características, tais como o ajuste do selim e do guiador, o tipo de sistema de travagem, o tipo de consola e de parâmetros medidos, bem como os programas de treino que disponibiliza.

    • Selim e guiador: o ajuste do selim e do guiador é importante para o conforto de utilização. Por isso, recomendamos que opte por um modelo que permita regular a altura e, eventualmente, a inclinação do selim e do guiador.
    • Sistemas de travagem (ou de resistência): as bicicletas estáticas podem vir equipadas com o convencional sistema de travagem magnética (manual ou motorizado) ou com um sistema de travagem eletromagnética, que se destina principalmente a ciclistas profissionais (ver secção seguinte).
    • Consola e parâmetros medidos: a consola é um ecrã que fornece ao utilizador informações em tempo real sobre o seu desempenho. Se o modelo contemplar programas de treino, é na consola que os podemos selecionar (ver secção posterior sobre as consolas).
    • Programas de treino: os programas de treino oferecem diferentes níveis de dificuldade. Certos programas incluem variações automáticas de dificuldade em função do objetivo que se pretende alcançar (ver secção sobre os programas de treino).
  • Que sistema de travagem escolher?

    Há três tipos de sistemas de travagem, também ditos sistemas de resistência ou sistemas de freio: magnético manual, magnético motorizado e eletromagnético. A escolha vai depender da utilização prevista para a bicicleta.

    • Sistema manual de travagem magnética: quando o utilizador aumenta o nível de resistência da bicicleta, os ímanes aproximam‑se do volante de inércia e reduzem a velocidade da roda, exigindo assim um maior esforço para pedalar. O nível de resistência (ou de travagem) regula‑se rodando um botão situado na parte da frente da bicicleta. Este sistema de travagem é mais indicado para principiantes e para praticantes ocasionais.
      • Vantagens: preço acessível, fácil utilização.
      • Desvantagens: poucos níveis de resistência disponíveis, sem programas de treino, adequado para um número limitado de horas de utilização por semana, bicicleta menos robusta, pedalada menos fluida.
    • Sistema motorizado de travagem magnética: este sistema é idêntico ao anterior, exceto que o ajuste da resistência não se efetua manualmente, mas sim na consola da bicicleta. Convém optar por este tipo de travão se o equipamento se destinar a uma utilização um pouco mais frequente.
      • Vantagens: maior número de níveis de resistência, utilização mais confortável graças ao ajuste da resistência diretamente na consola, grande número de programas de treino disponíveis por Wi-fi ou Bluetooth, bicicleta mais robusta capaz de suportar até oito horas de utilização por semana.
      • Desvantagens: preço mais elevado do que o de uma bicicleta com sistema manual de travagem magnética.
    • Sistema de travagem eletromagnética (bicicleta ergométrica): a resistência é regulada através da consola por eletroímanes, o que a torna mais precisa e silenciosa. Este sistema é ideal para uma utilização intensiva, nomeadamente para desportistas de alto nível.
      • Vantagens: grande número de níveis de resistência, numerosos programas de treino, utilização bastante fluida e confortável, bicicleta robusta e de elevada durabilidade, que permite uma utilização até 12 horas por semana.
      • Desvantagem: preço elevado.
  • Que tipo de consola escolher?

    No ecrã da consola, o utilizador pode visualizar dados sobre o seu desempenho, entre os quais a velocidade a que está a pedalar, assim como a distância percorrida, o número de calorias queimadas e o tempo decorrido desde o início do exercício. São informações que podem desempenhar um papel fundamental na motivação do utilizador.

    É possível escolher uma consola mais ou menos interativa, em função do conforto e da facilidade de utilização desejados.

    Alguns equipamentos indicam, igualmente, a frequência cardíaca, sendo vendidos com um acessório específico, a banda cardíaca.

    Bicicleta de manutenção Cybex

    Bicicleta de manutenção Cybex

  • Que programas de treino escolher?

    Algumas bicicletas estáticas incluem programas de treino, que ajudam o utilizador a estabelecer um plano de exercício. A escolha do programa dependerá do que pretende trabalhar: coordenação e velocidade, fortalecimento muscular e potência ou, ainda, capacidade aeróbia e aumento do limiar anaeróbio. Estes programas propõem, geralmente, um treino por patamares, o que ajuda o utilizador a progredir.

    • Coordenação e velocidade: o objetivo do programa é aumentar a eficiência de pedalada. A velocidade resulta da rapidez com que é realizado o movimento de pedalada. Ao trabalhar a velocidade, melhora‑se a coordenação, o que contribui para obter um melhor rendimento durante o treino.
    • Fortalecimento muscular e potência: o programa de fortalecimento muscular consiste em repetir uma série de exercícios de esforço contínuo com uma cadência de pedalada baixa. Aliando o trabalho de velocidade ao trabalho de fortalecimento muscular, desenvolve‑se a potência.
    • Aumento do limiar anaeróbio: o programa tem como objetivo diminuir a produção de ácido láctico no corpo a um determinado ritmo cardíaco, a fim de elevar o limiar anaeróbio. Durante o esforço físico, com a diminuição de oxigénio, forma-se ácido láctico nos músculos para produzir mais energia. Quanto maior o esforço, mais energia requer, aumentando assim a concentração de ácido láctico. O limiar anaeróbio é o limite acima do qual a quantidade de ácido láctico acumulada deixa de ser neutralizada pelos músculos. O limiar anaeróbio evolui com o treino e quanto mais alto for, melhor será o desempenho alcançado. Daí a importância de incluir objetivos de aumento do limiar anaeróbio nos programas de treino, especialmente para atletas de alto nível.
    Bicicleta estática da Precor

    Bicicleta estática da Precor

Guias relacionados
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...
Ainda não há comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será visível. Os campos de preenchimento obrigatório estão assinalados com *