Que refrigerador de laboratório ou de farmácia escolher?

Os refrigeradores, também ditos frigoríficos ou geladeiras, são equipamentos de frio utilizados nos setores médico e científico e destinam-se principalmente ao armazenamento e à conservação de reagentes, amostras biológicas e medicamentos. Neste guia, veremos que estes equipamentos apresentam características específicas, que os distinguem dos frigoríficos que temos em nossas casas.

As funcionalidades, opções e faixas de temperatura destes frigoríficos variam consoante as marcas e os modelos. Os frigoríficos com congelador (combinados refrigerador-freezer) têm pelo menos dois compartimentos independentes: um que funciona como congelador (com uma temperatura inferior a 0ºC) e o outro como frigorífico (com uma temperatura superior a 0ºC).

Refrigeradores: ver produtos

  • Quais as aplicações dos refrigeradores no setor da saúde?

    Frigorífico de laboratório Liebherr

    No setor da saúde, importa distinguir dois tipos principais de refrigeradores: os de laboratório e os de farmácia. Ambos devem permitir uma higienização fácil e completa das suas superfícies e apresentar elevada fiabilidade, nomeadamente no que diz respeito ao controlo da temperatura. Certos modelos possuem uma função de descongelação automática e/ou um sistema de arrefecimento por ar forçado.

    • Refrigeradores de laboratório: são utilizados principalmente para a conservação de amostras e reagentes. Os frigoríficos de laboratório devem manter uma temperatura constante para reduzir ao mínimo o risco de contaminação cruzada ou de explosão de materiais voláteis. Muitos modelos têm um ventilador que faz circular o ar no interior do equipamento, de modo a manter uma temperatura estável e uniforme. Quando se abre a porta do refrigerador, o ventilador desliga‑se automaticamente, a fim de evitar a saída do ar frio. Os refrigeradores de laboratório possuem, ainda, compartimentos separados, para impedir a contaminação cruzada. Estes equipamentos também podem ser usados para guardar sangue e vacinas. No entanto, há refrigeradores especificamente concebidos para armazenamento e conservação de sangue, ditos refrigeradores de banco de sangue. São utilizados quer em laboratórios quer em bancos de sangue.
    • Refrigeradores de farmácia, também conhecidos por frigoríficos para medicamentos: destinam-se ao armazenamento refrigerado de vacinas e medicamentos termolábeis em condições que garantam a preservação das suas propriedades e eficácia. Oferecem um arrefecimento fiável e uma temperatura estável. Possuem um sistema de alarme que dispara quando falta a energia ou caso se deixe a porta aberta, indispensável para prevenir situações que possam levar à subida da temperatura no interior do equipamento (especialmente no verão). Existe também um sistema de segurança que impede que a temperatura desça abaixo de 0ºC. Os frigoríficos para medicamentos estupefacientes e psicotrópicos, por exemplo, estão equipados com uma fechadura, para controlo de acesso a essas substâncias.
  • Que características ter em conta na escolha de um refrigerador?

    Refrigerador horizontal Dulas

    Para além da aplicação prevista, a escolha de um refrigerador deve levar em conta a capacidade, o intervalo de temperatura, a configuração, bem como o número e o tipo de portas do equipamento.

    • Capacidade: a capacidade de armazenamento é de extrema importância e a sua escolha dependerá das dimensões do serviço onde será utilizado o frigorífico.
    • Intervalo de temperatura: este é um critério primordial. A maioria dos frigoríficos tem um faixa de temperatura compreendida entre 2°C e 8°C, de acordo com a norma DIN 58345.
    • Configuração: deve ser escolhida em função do espaço disponível no laboratório ou na farmácia. Os refrigeradores verticais são os mais correntes, mas existem também refrigeradores horizontais, tipo arca. Também há refrigeradores encastráveis (de embutir), a instalar por baixo de uma bancada de trabalho num laboratório. Em geral, estes últimos têm menor capacidade de armazenamento.
    • Número e tipo de portas: os refrigeradores têm entre uma e quatro portas, que podem ser sólidas ou de vidro.
  • Como escolher um refrigerador que garanta a segurança dos utilizadores?

    É importante pensar na segurança dos utilizadores ao escolher um refrigerador de laboratório ou de farmácia. Isto porque os produtos aí armazenados podem representar um perigo para os colaboradores. Assim, dependendo do tipo de produtos que se irá guardar no frigorífico, convém optar por modelos com características que reduzam os riscos envolvidos. Deixamos, em seguida, alguns exemplos.

    • Refrigeradores à prova de explosão / à prova de faísca: destinam-se ao armazenamento de produtos que apresentem risco de explosão (inflamáveis, químicos, etc.).
    • Refrigeradores blindados: usados principalmente em medicina nuclear, são adequados ao armazenamento de fontes e materiais radioativos.
    • Refrigeradores com fechadura: são equipamentos de frio destinados a conservar substâncias perigosas ou muito caras, como estupefacientes, vacinas, etc. Têm porta com sistema de fecho de segurança, a fim de impedir o acesso de pessoas não autorizadas aos produtos neles armazenados.
  • Que funcionalidades garantem um bom controlo da temperatura dos produtos?

    Como vimos na primeira secção deste guia, a maioria dos frigoríficos possui um sistema de monitorização da temperatura. É possível configurar o alarme, definindo o intervalo de temperatura adequado à conservação dos produtos em causa. Deste modo, o alarme dispara se a temperatura interior ultrapassar o limite máximo ou mínimo definido.

    Alguns modelos estão equipados com tecnologia RFID, que permite rastrear as amostras ao longo da rede de frio. Por exemplo, um frigorífico com tecnologia RFID poderá registar a temperatura de armazenamento de um saco de sangue, bem como a hora a que este foi colocado e depois retirado do frigorífico. Assim, quando é necessário sangue para uma cirurgia ou transfusão, efetua‑se uma pesquisa no computador com um programa de gestão específico, que vai selecionar automaticamente os sacos de sangue a utilizar, nomeadamente com base na sua temperatura. Estes sacos são fáceis de identificar no frigorífico, pois o indicador LED no seu rótulo começa a piscar. Um utilizador pré-autorizado pode então retirar os sacos selecionados do frigorífico. O sangue que não for utilizado é novamente colocado no frigorífico, que regista automaticamente o tempo que aquele saco de sangue permaneceu fora do frio.

  • Quais as últimas inovações em refrigeradores de laboratório e de farmácia?

    Os mais recentes desenvolvimentos tecnológicos nesta área visam melhorar o rastreamento e a conservação de medicamentos, amostras, etc., pois é essencial poder garantir e demonstrar que a rede de frio é respeitada (ver secção anterior).

    Os fabricantes também estão a apostar cada vez mais em modelos ecológicos, como refrigeradores a energia solar sem bateria. Estes equipamentos revelam‑se particularmente úteis em zonas remotas, designadamente em países em vias de desenvolvimento, com acesso limitado ou mesmo sem acesso à eletricidade, ou que registem cortes de energia frequentes ou longos. Os frigoríficos a energia solar representam, portanto, uma solução eficaz, que dispensa o uso de baterias caras e poluentes para o meio ambiente. Quanto ao seu funcionamento, estes equipamentos utilizam a energia solar, acumulada através de painéis solares, para congelar água. Este stock de gelo vai servir para manter uma temperatura fria no interior do frigorífico durante a noite ou quando o céu estiver nublado.

Guias relacionados
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...
Ainda não há comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será visível. Os campos de preenchimento obrigatório estão assinalados com *