Que concentrador de oxigénio escolher

Um concentrador de oxigénio é um aparelho de uso médico destinado a pessoas com insuficiência respiratória (hipoxemia). A sua função consiste em fornecer ar com maior concentração de oxigénio, separando o azoto (nitrogénio) presente no mesmo. 

A oxigenoterapia permite corrigir e estabilizar os níveis de saturação de oxigénio no sangue. 

Um concentrador de oxigénio é constituído por vários elementos:

  • o aparelho propriamente dito, que contém uma caixa com um compressor, filtros, um reservatório, etc.
  • consumíveis, tais como um tubo de oxigénio, uma cânula nasal (também chamada “óculos nasais”) para adulto/criança, uma máscara, etc.

Concentradores de oxigénio: ver produtos

  • Quais os principais critérios de escolha de um concentrador de oxigénio?

    Há cinco critérios principais que importa ter em conta quando se decide adquirir um concentrador de oxigénio: nível de concentração, débito, portabilidade, nível de ruído e tipo de alimentação energética.

    • Nível de concentração de oxigénio: o nível de concentração de oxigénio no ar de saída deve situar-se entre os 87% e os 99%. 
    • Débito de oxigénio: um débito de oxigénio de 2 l/min é, geralmente, suficiente no caso dos concentradores destinados à oxigenoterapia domiciliária. Contudo, certas patologias exigem um fluxo de oxigénio mais elevado, pelo que é possível encontrar concentradores com débitos até 10 l/min.
    • Portabilidade: existem concentradores de oxigénio estacionários e concentradores de oxigénio portáteis. Opta‑se, muitas vezes, por modelos portáteis, por serem fáceis de transportar de um serviço hospitalar para outro, por exemplo. No entanto, estes têm normalmente um reservatório mais pequeno do que o dos modelos estacionários.
    • Nível de ruído: o nível de ruído dos concentradores de oxigénio varia, geralmente, entre 31 dB e 60 dB, valores equivalentes aos de uma conversa em voz baixa ou normal num ambiente calmo. De notar que algumas marcas disponibilizam modelos ainda mais silenciosos.
    • Tipo de alimentação energética: os concentradores de oxigénio consomem pouca energia e funcionam ligados à eletricidade. Há, no entanto, modelos a bateria.
    Concentrador de oxigénio portátil da Invacare

    Concentrador de oxigénio portátil da Invacare

    Concentrador de oxigénio da UniProdo

    Concentrador de oxigénio da UniProdo

  • Quais as vantagens de um concentrador em relação aos cilindros de oxigénio?

    Concentrador de oxigénio da Scaléo

    Concentrador de oxigénio da Scaléo

    Os concentradores de oxigénio oferecem diversas vantagens comparativamente aos cilindros ou garrafas de oxigénio líquido: permitem dispor de oxigénio a qualquer momento e em qualquer parte, são mais fáceis de transportar e de custo mais baixo.

    • Fonte de oxigénio: os concentradores utilizam uma fonte de oxigénio inesgotável e disponível em toda a parte: o ar ambiente.Como tal, podem fornecer oxigénio onde quer que seja e pelo tempo que for necessário. Esta é uma vantagem significativa em relação ao uso de um cilindro de oxigénio líquido, que oferece uma autonomia limitada, tendo de ser regularmente recargado ou substituído para se assegurar a continuidade da terapia. Os pacientes que fazem oxigenoterapia domiciliária com cilindros de oxigénio poderão viver numa ansiedade constante por receio de não receberem a recarga a tempo e lhes vir a faltar o oxigénio. Um concentrador de oxigénio oferece ao paciente a garantia de que nunca ficará sem oxigénio.
    • Instalação, portabilidade, peso: um concentrador de oxigénio não requer qualquer tipo de instalação e, se se tratar de um modelo portátil, o paciente poderá levá‑lo consigo para onde quer que vá, incluindo para fora de casa. Uma garrafa de oxigénio portátil (numa bolsa com alça ou num suporte com rodas, por exemplo) oferece a mesma facilidade de movimentação, mas a sua autonomia é limitada, o que leva alguns pacientes a sair muito pouco de casa ou mesmo a preferir não sair. Além disso, um concentrador de oxigénio é mais leve (o seu peso varia entre 2 e 3 kg) do que uma garrafa de oxigênio, que pesa 4 kg ou mais, dependendo da quantidade de oxigénio no seu interior.
    • Baixo consumo de energia:os concentradores de oxigénio consomem pouca eletricidade. Os modelos com bateria são mais pesados e, portanto, mais difíceis de transportar, em particular os aparelhos com maior autonomia, pois têm baterias geralmente maiores.
    • Custo: outra das principais vantagens de um concentrador de oxigénio prende‑se com o seu custo, que é significativamente inferior ao dos cilindros de oxigénio. Além disso, o concentrador liberta oxigénio apenas quando o paciente está na fase de inspiração, ao passo que a garrafa de oxigénio liberta o oxigénio num fluxo contínuo (na fase de inspiração e expiração), gerando um certo desperdício.  
    • Sem necessidade de formação específica:os profissionais de saúde e os pacientes não precisam de formação específica para usar um concentrador de oxigénio.
  • Que cuidados ter quando se utiliza um concentrador de oxigénio?

    Há vários cuidados a ter para garantir o correto funcionamento do concentrador de oxigénio, incluindo a limpeza regular dos filtros e a verificação pontual da concentração de oxigénio.

    • Limpeza regular dos filtros: a limpeza regular do aparelho reduz o risco de incêndio. Não é necessária uma formação especial para aprender a limpar o dispositivo. Basta retirar os filtros, lavá‑los, secá‑los e voltar a pô-los no sítio.
    • Verificação pontual da concentração: é importante proceder à verificação pontual da concentração de oxigénio para garantir a eficácia do tratamento. Se o monitor indicar uma baixa concentração, tal pode dever‑se a uma dobra ou a um defeito no tubo que transporta o oxigénio até ao monitor. Caso o problema não fique resolvido com a reparação ou troca do tubo, poderá ser necessário substituir o sensor. O problema pode ainda vir dos filtros, que terão, nesse caso, de ser substituídos.
  • Quais as indicações e os potenciais efeitos secundários do uso de um concentrador de oxigénio?

    Elencamos, em seguida, as indicações para o uso de um concentrador de oxigénio, bem como os seus possíveis efeitos secundários.

    • Indicações: o concentrador de oxigénio é indicado para DPOC (doença pulmonar obstrutiva crónica), asma, bronquite crónica, enfisema, fibrose quística (ou fibrose cística), fibrose pulmonar, insuficiência cardíaca congestiva, pneumonia, cancro do pulmão e apneia do sono.
    • Potenciais efeitos secundários: podem ocorrer irritações cutâneas ou secura nasal, mas estes efeitos secundários estão associados a um uso prolongado do dispositivo.

     

  • Onde e quando se pode utilizar um concentrador de oxigénio?

    Um concentrador de oxigênio pode ser usado em qualquer lugar, pois utiliza como fonte de oxigénio o ar ambiente. Como tal, é possível utilizá‑lo em casa, em locais públicos, no carro e até mesmo no avião.Relativamente a este último ponto, convém informar-se junto da companhia aérea em que for viajar, pois as condições variam bastante dependendo da política da companhia e da legislação de cada país.

    No caso da oxigenoterapia de longa duração, o concentrador pode ser usado a qualquer momento, inclusive durante a noite, mas somente após um estudo do sono do paciente e usando um modelo com baixo nível de ruído.

  • O uso de um concentrador de oxigénio está sujeito a prescrição médica?

    O concentrador de oxigénio é um dispositivo médico e o seu uso deve ser prescrito por um médico especialista.

    A prescrição inicial da oxigenoterapia domiciliária fica restrita a serviços especializados, por exemplo na área da pneumologia, da fibrose quística ou da hipertensão arterial pulmonar.

  • Qual a duração de um concentrador de oxigénio?

    Dependendo do tipo de concentrador de oxigénio (estacionário ou portátil) e do modelo, a vida útil média do aparelho pode variar entre 4 e 7 anos. Estes dispositivos vêm normalmente com uma garantia do fabricante.

Guias relacionados
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...
Ainda não há comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será visível. Os campos de preenchimento obrigatório estão assinalados com *